sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Entrevista do Primado de umbanda à Revista ‘Religiões’ da Abril Cultural em 20/04/2004

1) Queria que você me explicasse melhor como funciona a Umbanda. Cada primado é como se fosse uma “sede” da religião em cada comunidade, mas com as mesmas crenças e atividades religiosas? O primado da Umbanda é uma “sede oficial” da religião, uma ala dentro da Umbanda, uma associação ou um dos tipos de Umbanda. Existem outros?

Resposta: O Primado de Umbanda é uma organização federativa nacional de Umbanda, fundada em 05/10/1952 por diversas Tendas de Umbanda, tendo como seu idealizador a Entidade Espiritual denominada Caboclo Mirim, que atuava através do saudoso médium Benjamim Figueiredo, fundador da Tenda Espírita Mirim, com a finalidade de estimular o estudo da religião de Umbanda e a difusão e defesa dos seus reais ensinamentos, bem como, dar formação sacerdotal e iniciática aos dirigentes das Tendas de Umbanda Federadas.

O Primado de Umbanda é um órgão de cúpula de Umbanda, não existem vários Primados de Umbanda, só um com sua sede na Rua Espírito Santo 215, Praça Seca – RJ. O que existe são várias Tendas de Umbanda federadas no RJ e outros Estados da Federação, como também fora do Brasil em Portugal, que seguem uma uniformidade em seus trabalhos e práticas do ritual, pautados na Escola Iniciática do Primado de Umbanda.

Não existem vários tipos de Umbanda, a Umbanda é a mesma em qualquer parte do Brasil ou do Mundo, onde venha a existir, pois ela sempre se apresenta através da tríade da manifestação de Tupã, representada na prática da vida pelas formas de irradiação espiritual denominadas Caboclos, Pretos Velhos e Criança.

Essas formas de manifestações Espirituais ocorrem em qualquer parte do mundo, nas Tendas ou Templos de Umbanda.

Para maior compreensão sobre a unidade da Umbanda damos o seguinte exemplo abaixo:

Se um grupo de umbandista do RJ fizer uma visita a uma Tenda de Umbanda no Sul do Brasil, por exemplo, mesmo sem se conhecerem, não haverá qualquer embaraço, pois os trabalhos serão os mesmo praticados aqui, “gira de caridade ou de confraternização”, com a manifestação de Caboclo, Preto Velho e Criança.

2) Como funciona o trabalho do presidente-primaz e do Tupixaba?

Resposta: O Primado de Umbanda é a única organização federativa de Umbanda que possui uma Escola de Comando, com uma liturgia própria, pautada na teogonia e hierarquia da tradição Tupy, origem brasileira da Umbanda, apresentando a seguinte organização espiritual e material:

QUADRO DAS ORDENAÇÕES NO PRIMADO DE UMBANDA

PRIMAZ – PRIMEIROLíder Religioso Comandante do Primado de Umbanda, que quando incorporado de sua Entidade Espiritual recebe a denominação de TUPIXABA, estando sobre sua responsabilidade a orientação doutrinária, filosófica e moral da Instituição, bem como, as ordenações sacerdotais dos Comandantes Chefes de Terreiro e o comando das giras coletivas do Primado de Umbanda.

7º Grau - Nomenclatura – CCT - (Comandante Chefe de Terreiro)
6º Grau - Nomenclatura – SCCT(Sub Comandante Chefe de Terreiro)
5º Grau - Nomenclatura – CT(Chefe de Terreiro)
4º Grau - Nomenclatura – SCT(Sub Chefe de Terreiro)
3º Grau - Nomenclatura – T(Terreiro)
2º Grau - Nomenclatura – B (Banco)
1º Grau - Nomenclatura – I (Iniciando)

Significado em Tupy dos Termos Utilizados para Designar as Entidades Espirituais que em Ordem Decrescente estão Colocadas num Terreiro de Umbanda:

7º Grau - Morubixaba - palavra de origem Tupy que corresponde à "Chefe das Tribos Indígenas Brasileiras".

6º Grau - Abaréguassú – palavra de origem Tupy que significa "Homem mais elevado – Bispo".

5º Grau – Abaré - palavra de origem Tupy que significa "Missionário - Homem de Cristo - Homem Diferente - Um Padre".

4º Grau - Abarémirim – palavra de origem Tupy que significa "Sacerdote Menor".

3º Grau – Bojáguassú – palavra de origem Tupy que significa "discípulo, súdito de nível considerável, nível maior".

2º Grau – Bojá – palavra de origem Tupy que significa "discípulo, súdito, servo de nível médio".

1º Grau - Bojámirim – palavra de origem Tupy que significa "discípulo, súdito, neófito, iniciante, discípulo novo – pequeno, novo".

Com base no acima exposto observa-se que existe uma terminologia para identificar a graduação do médium e outra terminologia para identificar a graduação da Entidade atuante no médium. Assim quando um Comandante Chefe de Terreiro estiver incorporado de sua Entidade Espiritual deverá ser tratado como Morubixaba, e quando não estiver incorporado deverá ser tratado como Comandante Chefe de Terreiro. Tal forma de tratamento é igual para todas as demais graduações dentro da Hierarquia da Escola do Primado, por exemplo, quando um Sub Comandante Chefe de Terreiro (6º Grau) estiver mediunizado pela sua Entidade Espiritual será tratado como Abaréguassú.

3) Qual a sua definição de ecumenismo? É a visão da Umbanda como um todo?

Resposta: A definição de ecumenismo para o Primado de Umbanda é a convivência pacífica e de tolerância ideológica e religiosa entre os homens.

4) Qual a sua definição de sincretismo?

Resposta: Sincretismo é o fenômeno místico-religioso que ocorre quando uma determinada religião, absorve valores e doutrinas de outras religiões para formar a sua base doutrinária e ritualística.

5) A umbanda é apontada como uma religião sincrética por reunir elementos do candomblé, do kardecismo e do catolicismo. Você concorda? Na sua opinião a umbanda é uma religião sincrética? Caso não seja, aponte uma religião que você considere sincrética.

Resposta: Não concordamos com essa afirmativa de que a Umbanda é sincrética, porque a Umbanda possui sua própria Teogonia, Liturgia, Ritualística e Doutrina, que diferem completamente do Candomblé, Kardecismo e Catolicismo, pois a Umbanda está fundamentada na manifestação de Entidades Espirituais evoluídas denominadas de Caboclos, Pretos Velhos e Crianças, que mediunizam seus aparelhos ou médiuns, que através das Giras de Umbanda, vem prestar auxílios vários aos indivíduos independentemente da sua posição social, cor, raça ou credo que venham a procurar a Umbanda.

Pelo que já vimos e sabemos, não existe em nenhuma outra religião no Planeta Terra essas três formas de manifestação espiritual (CABOCLO, PRETO-VELHO E CRIANÇA), isso só se deu na Umbanda desde seu surgimento com o Caboclo das 7 Encruzilhadas manifestado em seu médium Zélio Fernandino de Moraes em 1908. As orações na Umbanda são próprias e diferentes das demais religiões, estas orações são reveladas pelas próprias Entidades Espirituais e denominam-se curimbas ou pontos cantados (cânticos), cuja melodia e letra são de rara beleza e descrição e que não existe em nenhuma outra religião, bem como, os pontos riscados pelas Entidades Espirituais em seus trabalhos de magia, chamados Lei de Pemba, que são códigos esotéricos de entendimento exclusivo de seus adeptos com auto grau de iniciação, e que tais manifestações como as curimbas e os códigos de pemba nas práticas do ritual são originárias da própria Umbanda, não sendo copiados e nem imitados de nenhuma outra religião.

O aparente sincretismo que as pessoas identificam na Umbanda, sem o necessário conhecimento de causa, é devido as vivências e experiências individuais de muito dos seus adeptos em suas passagens por outras religiões, antes de se tornarem Umbandistas, o que não ocorre com adeptos que iniciaram-se unicamente na Umbanda.

Não citaremos nenhuma religião específica como sincrética, pois a Umbanda nos ensina a não criticar e não julgar, pois ninguém é dono da verdade, e cabe a cada Religião falar de per si, embora temos perfeito entendimento e conhecimento das várias formas de sincretismos praticados no passado distante e no momento atual por várias religiões da raiz do cristianismo judaico-católico.

6) As religiões consideradas sincréticas são criticadas com o argumento de que ao unirem elementos e características de diversas religiões distanciar-se-iam das bases filosóficas de cada uma e da verdadeira fé. Você concorda? Qual a sua opinião?

Resposta: Não concordamos com esse pensamento com referência ao sincretismo, pois o mesmo pode atuar de maneira benéfica em qualquer religião, quando produz a evolução espiritual da mesma, anulando as intolerâncias religiosa entre os diferentes.

Como seria bom para as religiões intolerantes, que vêem os diferentes como inimigos, absorvesse os ensinamentos universalista e pacífico da Umbanda.

7) A umbanda é a favor do diálogo inter-religioso? Existem iniciativas nesse sentido? Quais? O primado de Jacarepaguá tem algum exemplo?

Resposta: Somos inteiramente a favor do diálogo inter-religioso, mas existe ainda muito preconceito contra a Umbanda, embora seja a Umbanda a única religião genuinamente brasileira, quase sempre a Umbanda não é lembrada para participar de tais eventos. A Umbanda está sempre aberta a qualquer iniciativa inter-religiosa que possa contribuir para a paz e o progresso da humanidade.

8) Como a umbanda vê iniciativas ecumênicas como cerimônias com líderes religiosos de diferentes confissões, que se unem para celebrar algo ou, por exemplo, protestar contra a violência?

Resposta: O Primado de Umbanda é uma organização atuante no meio umbandista, realizando seminários, cursos de cultura umbandista, curso de formação sacerdotal, giras de confraternização mensal com a presença de todas as Tendas e Templos de Umbanda filiados no RJ. e em SP., possui projeto de ensino religioso de Umbanda nas escola da rede pública elaborado por pedagogos da Instituição, bem como, projeto de ensino a distância de formação de 1º grau para alunos fora da escola.

Todos os movimentos que mobilizam a sociedade em benefício da mesma são importantes e devem ser incentivados, inclusive pelos órgãos governamentais, pois só com muito amor e fé poderemos vencer o atual estágio de degeneração do comportamento humano.

Rio de Janeiro, 20 de Abril de 2004.

José Ricardo - Primaz de Umbanda
Darlene Gomes - Vice-Primaz

Um comentário:

Ortiz Regente Absoluto disse...

Muita luz e paz!
Parabéns pelo trabalho que estão desenvolvendo.
Abraços fraternos
Pai Ortiz
www.portais-pt.com
www.ofa-portais.com.br